Escolha uma Página
Governo do ES prevê entrega do Cais das Artes com sete anos de atraso, em 2019
Fabio Guisso
31 de maio de 2017

Se os novos prazos forem cumpridos, o Cais das Artes ficará pronto com sete anos de atraso. A secretaria de Obras do Espírito Santo quer terminar a construção até meados de 2019, mas ainda nem contratou a empreiteira que vai continuar a obra. Em janeiro, o governo do estado contratou uma consultoria para avaliar o que já foi construído e definir o que ainda falta para concluir o Cais das Artes.

“A empresa está levantando os remanescentes, ou seja, aquilo que entre o que tinha projetado e o que está executado, ela está levantando o que falta. Aí você tem uma lista de serviços e preços desses serviços”, explica o secretário estadual de Obras, Paulo Ruy Carnelli.

Por enquanto, o atraso da obra vai custar R$ 80 milhões. É quanto o governo do Espírito Santo vai gastar a mais para terminar a obra. Somado ao que já foi o gasto – R$ 126 milhões – o Cais das Artes vai custar mais de 210 milhões de reais. A secretaria de Obras não descarta refazer algumas partes da obra. “Tem alguma ferragem exposta sim, que vai precisar de recuperação, mas a gente espera que não seja muito significativo. Esse levantamento que estamos fazendo vai apurar isso também”.

Licitações

Para terminar a construção do Cais das Artes, a secretaria estadual de Obras vai contratar duas empreiteiras: uma para gerenciar a obra e outra para executá-la. O secretário Paulo Rui explica que construções de grande porte precisam de uma empresa gerenciadora. “Nenhum órgão tem profissionais preparados na sua rotina para fazer um trabalho desses. Além de fiscalizar, ela cuida para que a obra que a obra ande dentro da normalidade.”

A licitação para contratar a gerenciadora foi aberta no final de abril. Doze empresas estão na disputa para assinar o contrato de R$ 4,5 milhões. O governo do estado espera contratar a empresa gerenciadora até o final de Junho.

 Em Agosto, será aberta a licitação para contratar a empreiteira que vai executar a obra. Essa etapa pode levar até 90 dias. Nos cálculos do governo, o contrato será assinado em novembro ou dezembro. Só depois disso, que operários vão retomar a obra, que deve durar um ano e meio.

Atraso

A obra do Cais das Artes começou em 2010 e a previsão era ficar pronta em dois anos. Em 2012, a construtora que tocava a obra faliu. No ano seguinte a construção foi retomada com outra empreiteira. Mas em 2015 a obra foi paralisada outra vez. Há quase dois anos nenhum operário trabalha no Cais das Artes. Materiais usados na construção ficaram para trás e uma caixa d’água foi esquecida aberta.

Em 2016, a secretaria estadual de Obras abriu uma licitação para retomar a obra. Mas em Janeiro de 2017, o processo foi suspenso pela Procuradoria Geral do Estado, que recomendou ajustes no edital.

A obra do Cais das Artes ocupa uma área de 22 mil metros. O projeto inclui museu, biblioteca, livraria, auditórios e um teatro com 1300 lugares. Enquanto não fica pronto, quem trabalha promovendo a arte reclama da falta de espaço para a cultura.

A produtora cultural Elenice Moreira trabalha há 34 anos trazendo shows e espetáculos para Vitória. E já viu muito artista recusar convite para se apresentar na cidade.

“Nosso maior teatro hoje é Teatro Universitário, com 620 lugares. Tem grupos, espetáculos e artistas que não querem vir para o Espírito Santo porque a gente não tem uma casa maior. E ao levar para lugares alternativos acaba perdendo a qualidade do evento”, se queixa.

De frente para o Convento da Penha e a baía de Vitória, a arquitetura do Cais das Artes vai lembrar um grande navio. O projeto, considerado futurístico, foi lançado pelo governo do Estado em 2008. Nove anos depois, pode-se dizer que o futuro chegou. Mas a obra continua parada no tempo.

Fonte:
G1

Leia Mais

Nenhum resultado encontrado

A página que você solicitou não foi encontrada. Tente refinar sua pesquisa, ou use a navegação acima para localizar a postagem.

Posts Relacionados

A versatilidade do Sketchup

A versatilidade do Sketchup

Milhares de pessoas utilizam o SketchUp pela facilidade de uso e por ser um software utilizado para conceber uma ideia, como uma ferramenta de venda ou para iniciar e finalizar seus projetos. Ou seja, aprender a usar este software CAD é uma ótima oportunidade para você ter rapidez ao criar e mostrar suas ideias de forma bastante convincente, principalmente na área de engenharia e arquitetura.

Sete coisas que arquitetos e urbanistas precisam saber sobre a tecnologia BIM

Sete coisas que arquitetos e urbanistas precisam saber sobre a tecnologia BIM

Arquitetura e Urbanismo é um dos mercados que mais evolui de acordo com os novos desenvolvimentos tecnológicos. É assim com o maquinário pesado usado na construção, com os materiais de obra e também com as ferramentas de projeto. Hoje essa evolução está relacionada à tecnologia BIM. Essa é a sigla para Building Information Modeling, ou Modelagem da Informação da Construção. Trata-se de um método de trabalho que reúne, por meio de ferramentas digitais, todas as informações que dizem respeito à construção de um edifício.

Monitoria Pós-Treinamento

Monitoria Pós-Treinamento

Aqui Na Multi Núcleo é diferente!
Além de queremos novos clientes é claro, nossa preocupação está no pós-treinamento, que é onde o aluno vai aplicar o que aprendeu em aula em um projeto acadêmico ou profissional.